Valdevan Noventa - Um líder não nasce por acaso!

3 de Maio de 2018

Maio Amarelo: Valdevan Noventa apoia campanha pela segurança no trânsito

Maio Amarelo: Valdevan Noventa apoia campanha pela segurança no trânsito

Radares, multas, agentes de tráfego e legislação rígida. Inúmeros foram os procedimentos adotados ao longo dos anos para garantir um trânsito seguro. No entanto, muitas regras poderiam ser abolidas se a sociedade seguisse apenas um caminho, o do respeito. Para Valdevan Noventa, no mês de prevenção aos acidentes de trânsito, a palavra da vez é consciência e o tema “Nós somos o trânsito”.

Para o SINDMOTORISTAS (entidade filiada à UGT), é a chance de enfatizar uma luta diária em busca da redução do número de mortes e feridos nas ruas da capital paulista e de todo o País. Durante os próximos 30 dias, a segurança viária e a preservação da vida terão ainda mais destaque nas ações e mobilizações da categoria.

“Quando estamos à frente do volante deixamos de ser responsáveis apenas por nós, passando a cuidar, também, da vida dos outros indivíduos que estão ao nosso redor. No caso dos motoristas de ônibus, essa preocupação deve ser ainda maior, pois um descuido pode prejudicar dezenas de passageiros, que buscam nos ônibus uma forma segura de ir e vir”,afirmou o presidente do sindicato, Valdevan Noventa que, frequentemente, alerta os trabalhadores sobre a necessidade de estar sempre atento, evitando acidentes.

Em sua quinta edição, o Maio Amarelo conta com ações em todo o estado brasileiro e em outros 26 países nos cinco continentes. O movimento busca mostrar que com educação é possível reverter um cenário caótico que tende a piorar, se não houverem mudanças drásticas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 e 2,4 milhões em 2030, se nada for feito.

Os números, assim como os demais acidentes já registrados, encabeçaram a edição de uma resolução pela Assembleia Geral das Nações Unidas definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O objetivo é impedir que as previsões se concretizem.

“Seria interessante que não fosse preciso nada disso, já que todos nós sabemos o nosso papel e as nossas obrigações. No entanto, é válido unir a população em prol de uma causa que afeta todo o Brasil. Estamos nessa luta e no que depender do Sindicato, nossos motoristas vão ser exemplo de conscientização de trânsito seguro”, destacou Noventa.