Valdevan Noventa - Um líder não nasce por acaso!

19 de Abril de 2018

Sindicato ajuda motoristas a evitarem suspensão de CNH

Sindicato ajuda motoristas a evitarem suspensão de CNH

Ter a Carteira de Habilitação suspensa pode ser um pesadelo para os motoristas de ônibus, já que o documento é a sua principal ferramenta para continuar dirigindo nas ruas de São Paulo. Diante disso, o SINDMOTORISTAS realiza um trabalho preventivo, alertando os companheiros que estão no limite de pontuação. Esse é um benefício conquistado pelo presidente Valdevan Noventa.

Para consultar a pontuação de sua carteira, o trabalhador deve  comparecer ao sindicato, no setor de Despachante. Em seguida, se necessário, o mesmo será encaminhado ao curso de reciclagem. Após a realização das aulas, será solicitada baixa dos pontos junto ao DETRAN.

Conforme medida regulamentada no final do ano passado, motoristas de caminhão, ônibus e carretas que exerçam atividade remunerada poderão fazer curso de reciclagem antecipada para evitar que a sua CNH seja retida. Eles podem optar por fazer o treinamento ao atingirem 14 pontos no período de um ano. No entanto, muitos sequer sabem a sua pontuação. Atentos, vários diretores do SINDMOTORISTAS já solicitaram levantamento sobre a situação dos motoristas de algumas empresas.

“Seja qual for o assunto, sempre atuamos na prevenção, pois depois que o problema já se instalou fica mais difícil de resolver. Se os companheiros têm o direito de realizar o curso antes de ter a carteira suspensa, porque esperar o pior acontecer? Aqueles que tiverem entre 14 e 19 pontos devem preencher o requerimento para que possam fazer o curso de reciclagem. Mas, é preciso ficarem atentos, não podem deixar para depois. Todos sabem que ao atingir 20 pontos a habilitação poderá ser suspensa”, afirmou o presidente Valdevan Noventa.

O requerimento deve ser retirado no setor de Despachante do Sindicato, que fica no segundo andar da entidade, ou com o diretor da garagem. Além disso, o condutor também deve apresentar a cópia da CNH, conforme determina a Resolução 723/ 2018 do CONTRAN. O conteúdo das aulas será o mesmo do curso já determinado pela legislação federal. Integram a grade curricular legislação de trânsito (12h), direção defensiva (8h), noções de primeiros socorros (4h) e relacionamento interpessoal (6h).

“Apesar da possibilidade oferecida aos motoristas profissionais, vale lembrar que o ideal é não cometer infrações. Não devemos aproveitar o fato de termos essa brecha para dirigir com irregularidade. Nossa função é garantir a segurança dos passageiros e evitar acidentes. Por isso, ultrapassar o limite de velocidade, falar ao celular no volante e passar no sinal vermelho são comportamentos graves e devem ser evitados”, destacou Noventa.