Valdevan Noventa - Um líder não nasce por acaso!

1 de Março de 2018

Sindicato está atento à descalibragem de radares em São Paulo”, afirma Valdevan Noventa

Sindicato está atento à descalibragem de radares em São Paulo”, afirma Valdevan Noventa

A punição indevida dos motoristas de ônibus por excesso de velocidade tem chamado atenção do presidente do SINDMOTORISTAS, Valdevan Noventa.  Após perceber um abusivo número de “infrações” em pontos específicos da cidade, o sindicato conseguiu cancelar cerca de 2 mil multas, constatando a descalibragem de radares.

De acordo com o Departamento de Recursos e Multas do sindicato, as situações aconteceram nos radares instalados nas Avenidas Teotônio Vilela e Marechal Tito, onde motoristas foram penalizados por estarem em alta velocidade quando, na verdade, estavam dentro do limite estipulado pelo órgão de trânsito.

Apenas na Marechal Tito, foram 1.080 multas em menos de um mês, entre 28 de outubro de 2015 e 9 de novembro do mesmo ano. Isso em relação aos motoristas de coletivos, pois quando se fala em condutores de um modo geral, incluindo automóveis de passeio, o número chegou a 17.094.  O problema foi detectado graças ao questionamento da categoria.

Já na Teotônio Vilela, foram mais de 822 multas aplicadas, entre março e maio de 2016. Ao verificar as irregularidades, o sindicato entrou em contato com a Prefeitura pedindo que fosse feita aferição do radar. Como esperado, foi constatada a descalibragem do aparelho, o que garantiu o cancelamento das multas.

Mais uma vez fizemos a nossa parte, evitando que os trabalhadores fossem prejudicados. E esses são apenas alguns dos casos. Temos outras situações de injustiça que cabem recurso e ainda estão sendo analisadas”, afirmou o presidente Valdevan Noventa que, recentemente, garantiu o cancelamento de 73 multas aplicadas aos trabalhadores da Viação Tupi, por falta de orientação da empresa.

Mais uma vez queriam transferir a culpa para o motorista. Quando o assunto é trânsito, sabemos que o trabalho deve ser conjunto”, completou Noventa.

O cancelamento de, pelo menos, 15% das multas envolvendo a parada proibida em faixas de pedestres também é uma conquista obtida, com frequência, pelo SINDMOTORISTAS (entidade filiada à UGT). Isso porque, o motivo dainfração está relacionado ao tamanho dos ônibus, conforme apurou a equipe de jornalismo junto ao setor responsável pelo recurso das multas. Como o veículo é longo, muitas vezes está terminando de passar e é multado, gerando descontentamento da categoria que é, mais uma vez, penalizada injustamente.

Para garantir a conscientização dos motoristas em relação às infrações, o sindicato costuma informar os trabalhadores sobre mudanças na legislação por meio de informativos ou comunicados publicados no site da entidade. “Também sabemos que a categoria comete seus erros, por isso entendemos a importância de sempre orientar os companheiros para que fiquem atentos ao tráfego e evitem o descumprimento da lei”, afirmou Valdevan Noventa.