Valdevan Noventa - Um líder não nasce por acaso!

13 de Maio de 2019

Valdevan contra cortes de verbas para universidades públicas: “Meu apoio incondicional a UFS”

Valdevan contra cortes de verbas para universidades públicas: “Meu apoio incondicional a UFS”

O deputado federal Valdevan Noventa (PSC-SE) manifestou o seu apoio a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a toda a sociedade acadêmica ao corte de 30% das verbas das universidades federais. “É preciso recordar que nenhum país se tornou potência mundial sucateando o ensino de seus cidadãos. Não há atalho para o desenvolvimento sólido”, defendeu Valdevan Noventa.

Para o deputado, o longo caminho a percorrer passa bem no meio das escolas e universidades de qualidade, por suas salas de aula, bibliotecas e laboratórios. Ele disse ainda que as universidades públicas federais constituem o maior sistema de formação de recursos humanos, produção de conhecimento e desenvolvimento tecnológico do País. “Retirar verba das universidades públicas vai ajudar o Brasil a ficar mais rico sim, mas rico em ignorância”, disse.

“A UFS possui quatro cursos nota 5. Os recursos para os 113 cursos de graduação, 70 de pós-graduação e para a assistência estudantil previstos para 2019 somam cerca de R$ 100 milhões. A UFS tinha dez programas de pós-graduação em 2007. Em onze anos, esse número aumentou 440%, saltando para 54 programas. Hoje, cerca de 90% dos alunos de mestrado e doutorado do estado de Sergipe são da UFS”, informou Valdevan Noventa.

Ranking

A UFS é a única universidade sergipana a figurar no ranking, elaborado pela Clarivates Analytics, com as cinquenta instituições que mais publicaram trabalhos científicos no Brasil nos últimos cinco anos. “Se ocorrerem os cortes os atendimentos à população nos dois hospitais universitários e os estudos de ponta sobre biotecnologia, energias, meio ambiente e agricultura que a UFS realizam serão implodidos”, lamentou Valdevan.

“Nesses tempos difíceis, coloco meu mandato à disposição da UFS e manifesto meu apoio incondicional ao seu reitor, Angelo Roberto Antoniolli, que como gestor de recursos públicos e pesquisador certamente está sofrendo em dobro esse problema”, disse Valdevan.

Valdevan Noventa disse ainda que marcará audiências em Brasília para tentar reaver essa questão dos cortes e fortalecer a ciência brasileira e o desenvolvimento da nação. “Vamos ampliar o diálogo na Esplanada dos Ministérios para que esses cortes não ocorram. Estamos à disposição da UFS para conduzir da melhor forma essa situação”, completou Valdevan.