Valdevan Noventa - Um líder não nasce por acaso!

20 de Fevereiro de 2018

Valdevan Noventa dá prazo de 72 horas para Viação Cidade Dutra honrar Convenção Coletiva de Trabalho

Valdevan Noventa dá prazo de 72 horas para Viação Cidade Dutra honrar Convenção Coletiva de Trabalho

Aproveitando-se das brechas da nova Lei Trabalhista e ignorando as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), a empresa Viação Cidade Dutra resolveu implantar o intervalo de uma hora para descanso e refeição sem remunerar os seus funcionários. No entanto, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo entrou em ação, dando prazo de 72 horas para a empresa rever sua conduta.

Ao saber da má intenção dos patrões, o presidente do sindicato, Valdevan Noventa, acompanhado do secretário de Formação e Cultura da entidade, Valmir Santana da Paz, conhecido como ‘Sorriso’, compareceu na madrugada dessa quinta-feira (1º), na garagem da companhia para defender os trabalhadores contra o oportunismo da empresa.

Valdevan classificou tal conduta como inaceitável e imoral. “Os patrões não poderiam ter agido dessa maneira, pois a própria Lei Trabalhista, em seu artigo 611- A, garante que o negociado se sobrepõe ao legislado, ou seja, eles têm que respeitar a Convenção Coletiva de Trabalho da nossa categoria, que tem vigência até 30 de abril de 2018”, afirmou.

Determinado, Valdevan Noventa deu o prazo de 72 horas à direção da empresa para que a conduta seja revista. “Os patrões terão que honrar aquilo que foi firmado em nossa Convenção. Caso contrário, não mediremos esforços e usaremos todos os instrumentos contra essa sacanagem”, disse.

Jamais permitirei que qualquer direito seja diminuído. Se está na Convenção, as empresas vão ter que cumprir. Patrões querendo se aproveitar das brechas da Reforma Trabalhista para extinguir direitos? Aqui não!”, enfatizou Valdevan Noventa, declarando guerra à empresa.