Valdevan Noventa - Um líder não nasce por acaso!

13 de Março de 2019

Valdevan Noventa e bancada sindical se reúnem com presidente da Câmara para debater MP 873

Valdevan Noventa e bancada sindical se reúnem com presidente da Câmara para debater MP 873

O deputado federal Valdevan Noventa (PSC-SE) participou na tarde da terça-feira (12) da reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) para debater os impactos negativos da Medida Provisória (MP 873/2019), que dificulta cobranças de contribuição sindical.

“Essa MP se opõe ao artigo 8º da Constituição Federal, que impede a interferência do governo nos sindicatos. Sabemos que há um movimento de desconstrução da CLT e do sindicalismo brasileiro. Essas ações são antidemocráticas, pois visam acabar com as instituições sindicais e com os direitos dos trabalhadores, conquistados em décadas de lutas”, afirma o deputado Valdevan Noventa

Como presidente licenciado do SINDMOTORISTAS, o maior sindicato do setor de transportes da América Latina, Valdevan conta que os dirigentes sindicais estão organizando uma ação conjunta, por meio da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres (CNTTT), questionando na Justiça a inconstitucionalidade da MP. No entanto, o parlamentar afirma que o momento é oportuno para que o movimento sindical, por meio de sindicatos, federações, confederações e centrais, mostre a sua força contra as medidas antipopulares do governo.

“Os dirigentes sindicais estão cientes da enorme responsabilidade de comandarem suas bases na luta contra a Reforma da Previdência e a MP 873. É hora do movimento sindical se unir e mostrar ao que veio. Embora existam diferentes correntes políticas e ideológicas, todas as entidades têm um único papel: defender os interesses dos trabalhadores e minimizar a desigualdade social”, afirmou.

O presidente da Câmara Rodrigo Maia ouviu com atenção as reivindicações dos parlamentares e membros dos sindicatos. O parlamentar ficou de indicar o presidente da MP para a condução dos trabalhos e equacionar esse problema. “A apresentação de uma MP deve ser relevante e urgente. Qual a urgência dessa pauta para o país, apresentada antes do carnaval?”, indaga Valdevan.